Diversificando a matriz energética no Brasil

09 Jul 2021

A conclusão da Usina Nuclear de Angra 3 permitirá a geração de mais de 10 GWh de energia elétrica por ano, o suficiente para abastecer cerca de seis milhões de residências.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fechou contrato com o consórcio Angra Eurobras NES, formado pela Tractebel Engineering SA e Empresarios Agrupados, para estruturar o projeto de conclusão de Angra 3, no Rio de Janeiro, Brasil. A contratação do consórcio faz parte dos serviços técnicos que o BNDES presta desde 2019 à Eletronuclear, dona da usina nuclear.

Concluindo o reator de Angra 3, quase quatro décadas depois

A construção de Angra 3 começou originalmente em 1984, mas foi suspensa duas vezes, a última vez em 2015, quando mais de 60% da obra já havia sido concluída. O reator, agora programado para entrar em operação no final de 2026, contribuirá significativamente para a segurança do abastecimento de energia do país.

O consórcio terá papel fundamental na retomada das obras da unidade. Supervisionará a definição dos investimentos necessários e o planejamento detalhado, além de assessorar na contratação de construtoras para realizar o projeto com sucesso. “A contratação do consórcio, formado por empresas com larga experiência em assessoria na implantação de usinas nucleares em todo o mundo, permitirá que o mercado seja desenhado com a confiança necessária para atrair parceiros construtores de primeira linha e uma ampla gama de agentes financeiros no Brasil e ao redor do mundo", disse Leonardo Cabral, diretor de Privatizações do BNDES.

Garantir o fornecimento de eletricidade para reduzir a vulnerabilidade climática

Diversificar a matriz energética é fundamental para o Brasil. O país é fortemente dependente da energia hidrelétrica para sua produção de eletricidade, e grandes secas em 2001 e 2015 causaram escassez de energia e água, especialmente nas áreas urbanas. As duas usinas nucleares, Angra 1 e 2, respondem por apenas 3% da energia elétrica do Brasil, enquanto a hidrelétricas representam 65%. O consumo de eletricidade per capita também quase dobrou desde 1990, atingindo 2.400 kWh / ano em 2018. A vulnerabilidade do país às mudanças climáticas levou o governo a tomar medidas, incluindo a conclusão de Angra 3, para reduzir sua dependência da energia hidrelétrica.

          

É de suma importância para o Brasil diversificar sua matriz energética para enfrentar os desafios do aquecimento global. A energia nuclear pode desempenhar um papel, complementando as fontes de energia renováveis intermitentes e aumentando a confiabilidade do sistema elétrico. O projeto, que será liderado pela Tractebel no Brasil em parceria com a Tractebel na Bélgica e Empresarios Agrupados da Espanha, definirá os investimentos necessários para a conclusão de Angra 3, o cronograma detalhado de construção e as especificações do modelo de contrato para um ou mais empreiteiros de engenharia, aquisição e construção. A decisão do BNDES de contratar o consórcio mostra que somos considerados mundialmente um parceiro confiável, experiente e competente para a implantação desses projetos, e permitirá que a Tractebel no Brasil se posicione no mercado nuclear no futuro”.disse Paulo Coelho, Gerente Comercial da Tractebel na América Latina.

Em 2 de julho de 2021, a reunião oficial virtual de lançamento reuniu mais de 55 participantes, incluindo o presidente da Eletrobras (a maior empresa pública de energia do Brasil), o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o presidente da Eletronuclear (Proprietária e operadora de Angra 3) e representantes do Ministério da Energia e Economia. A participação de altos representantes do governo brasileiro mostra a importância do projeto para o país.

Saiba mais sobre nossa experiência nuclear AQUI.

Notícias relacionadas

AdobeStock_381692123

A mais extensa linha de transmissão do Chile vai transportar energia por 1.500 km

A linha de transmissão em corrente contínua de alta tensão (HVDC) transportará energia do norte para a região central do país. A Tractebel está apoiando a ENGIE (cliente)...

Saiba mais
23 Sep 2021
CarbonNeutral2

Tractebel se compromete em neutralizar carbono até 2022

Alinhado a seu propósito de projetar um futuro neutro em carbono e celebrar o Dia de Zero Emissões, a Tractebel anuncia compromisso de neutralizar emissão de CO2 em suas...

Saiba mais
21 Sep 2021
Anglo_American_Tractebel_teams

Chile produz sua primeira molécula de hidrogênio verde para veículos não poluentes

Presidente chileno inaugura projeto piloto desenvolvido pela Anglo American em que a Tractebel atuou como EPC. Trata-se de um gerador de...

Saiba mais
01 Sep 2021
AdobeStock_167607597

EoR para monitorar estruturas ferroviárias

Uma metodologia utilizada em estruturas de barragens tem aplicação para estruturas de ferrovias? A gente te mostra que sim!

Saiba mais
04 Aug 2021